08 maio 2006

Experiência de clausura

O mundo fora do complexo fabril é perigoso, sobretudo quando se tem na mão uma máquina fotográfica reflex de dimensões difíceis de esconder. Para além dos potenciais assaltos e agressões, os habitantes de Lagos são conhecidos por não gostarem de ser fotografados e por poderem reagir violentamente à presença duma câmara. Não posso assim dar-me ao prazer de repetir experiências como a de Lahore. Não quis, no entanto, deixar de gravar em imagens a experiência de clausura neste complexo fabril.

Durante os fins-de-semana estamos entregues a um canto vedado do complexo onde se situam as residências. É um canto pequenino, onde existem oito casas, espalhadas por entre relvado e à sombra de ávores baixas, mas abertas. Para compensar a clausura, existe uma pequena piscina e um campo de ténis. Não é um espaço vasto ou diversificado que apresente motivos inúmeros. Os residentes são ocidentais e nos dias livres descansam dentro de cada uma das casas, ou entretêm o tempo na linha de produção a "terminar o que ficou pendente durante a semana". Os poucos empregados que mantém o local vêm apenas por pequenas fracções do dia, fazem-se notar pouco e tentam ter um comportamento europeu, forma de respeito pelos "senhores". É pois um local onde é dificil encontrar o que fotografar. Achei que necessitava de temas específicos. Achei que três temas, com quatro fotografias por tema seriam suficientes. Mas de alguma forma teriam de ser temas com alguma marca nigeriana.

Deambulei várias vezes em busca de marcas nigerianas, mas tudo me parecia feito à medida europeia. A vegetação é sem dúvida diferente, mas sei que os fotógrafos do "National Geografic" já se encarregaram de a documentar extensivamente. Tive então de encontrar uma outra forma de introduzir o factor Nigéria neste trabalho.

Foi então que pedi auxílio a dois cozinheiros e a um ajudante nigerianos que trabalham nas residências. Pedi a cada um separadamente que me indicassem um tema, mas sem referir que seria para tirar fotografias. "Um tema?", perguntou-me o Duba baralhado. "Sim, um tema, um assunto", complementei eu, sem referir mais pormenores. Ele pediu-me tempo para pensar, e passadas algumas horas entregou-me um pedaço de papel rasgado onde vinha escrito "Capacity building in the food industry". Fiquei surpreendido, depois desiludido e logo de seguida desmotivado, porque não tinha qualquer ideia de como poderia eu fotografar tal tema. Mas aceitei-o gentilmente, para não rejeitar algo que o homem tinha preparado com tanta dedicação. Mais tarde concluí que o Duba devia ter pensado que eu necessitava de um tema para o trabalho na fábrica, e de facto para isso a capacidade era um tema pertinente. Achei que era pouco provável que o ajudante fosse ter o mesmo tipo de pensamento, e fiz-lhe o pedido da mesma forma. Ele também me pediu tempo para pensar, e também me entregou depois um papel, onde desta vez vinha escrito "How and why to use performance indicators". O tema era novamente importante para a fábrica, mas tornava-se complicado para os meus fins. Aceitei com educação novamente. Ao terceiro pedido, acrescentei que poderia ser qualquer tipo de tema "relacionado com trabalho ou não", e insisti que o Prince dissesse o primeiro tema que lhe viesse à cabeça. Falou-me em "Despair", e eu fiquei aliviado, porque pelo menos esse já seria mais fácil de fotografar. Agradeci com mais esperança.

O conceito tinha sido estabelecido desde o início: fotografaria sobre o que eles me indicassem, e criaria quatro fotografias por tema. Assim, tive de tomar a dificuldade dos temas como um desafio. Fiz muitas incursões à volta da zona das residências em dias diferentes, tirei centenas de fotografias, analisei, escolhi e retoquei, até completar o meu porfólio, que vos deixarei aqui em três entradas diferentes, uma por tema.

7 Comments:

At 09 maio, 2006 23:32, Anonymous Inês said...

Venham elas! Estou curiosa! E fico contente de te ver embrenhado noutra coisa que não o trabalho!

 
At 10 maio, 2006 08:25, Blogger Quim Andarilho said...

Paciência, paciência...

 
At 10 maio, 2006 12:28, Blogger rafaela teves said...

Sim, também estou curiosa!!!

É pra quando???

 
At 12 maio, 2006 10:56, Anonymous Rita said...

Confesso que estou muito curiosa para ver como é que vais criar fotografias que representem "How and why to use performance indicators". ;-))

Força nisso!
Rita

 
At 12 maio, 2006 11:26, Blogger Quim Andarilho said...

Rita, esse deixarei exactamente para último...

 
At 21 julho, 2006 13:02, Anonymous Anónimo said...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

 
At 23 julho, 2006 10:00, Anonymous Anónimo said...

I find some information here.

 

Enviar um comentário

<< Home